24 de jul de 2009

Poluição diminui a inteligência das crianças, diz estudo

Piora do desenvolvimento cognitivo acontece ainda no útero

A exposição à poluição reduz o coeficiente intelectual (QI) de crianças. Os prejuízos ao desenvolvimento cognitivo começam quando os bebês ainda estão no útero das mães, revela estudo da Universidade Columbia, dos EUA, publicado na revista Pediatrics.

A pesquisa acompanhou 249 crianças do Harlem e do Bronx, em Nova York, durante cinco anos. A conclusão é que os chamados carbono-hidratos aromáticos policíclicos (HAP, na sigla em inglês), expelidos pela combustão de carvão, diesel, gasolina e gás, provocam imediata ação nociva sobre crianças.

Aquelas que foram expostas a altos níveis de HAP - a partir de 2,26 nanogramas por metro cúbico - apresentaram QI 4,31 a 4,67 pontos inferior ao de crianças não expostas à substância.

"As conclusões do estudo preocupam, porque o coeficiente intelectual é um fator importante para o sucesso escolar dos alunos, e a emissão de HPA nos grandes centros urbanos é comum por causa da grande circulação de veículos", afirma Frederica Perera, diretora do Columbia Center for Children's Environmental Health, instituto responsável pela pesquisa. l

Da Redação - Destak - 23.07.09

Nenhum comentário:

Postar um comentário