21 de out de 2009

Proibir o Twitter nas empresas, instituições de ensino ou em outros departamentos.


Proibir o twitter! Qual sua opinião?


O Twitter (ou mini-blog), considerado uma ferramenta de grande necessidade, para pesquisas rápidas em busca da informação ou do conhecimento, é a eficiência das redes sociais para os "twitteiros" que o usam diariamente na web.

Profissionais de várias áreas, alunos, artistas, entre outros garantem que o Twitter chegou para ficar, pois sentem a sua necessidade, quando ausentes deste mini-blog.

Muitos ainda mantém distância da tecnologia: resistência às mudanças, insegurança ou pelas dificuldades com as novas mídias; o tempo curto – excesso de trabalho, trânsito, rotinas diárias que dificultam o acesso aos estudos destas tecnologias.

Para profissionais (todas as categoria) e estudantes, leiam esta aqui: Twiter está só no começo

Para profissionais da educação leiam esta matéria: Twitter na Educaçao

Vejam por que educadores já aderiram, e perceberam a importância do twitter em suas atividades docentes (o professor e a escola precisam manter o interesse do aluno pelo ensino, ou mesmo se atualizar com o conteúdo – amplo - educacional e as notícias diárias):

- O uso do celular por alunos em sala de aula ou na escola;
- se atualizar obter dados do MEC, dos sindicatos;
- ter contato com doutores de universidades;
- acesso a outros cursos e novas tendências.

Prefeitos, Governadores e empresários proibem o uso de blogs e redes sociais nas instituições de ensino, empresas ou em outros departamentos:

Visite nosso twitter EduFuturo. Artistas, alunos, educadores, doutores, instituições educacionais e sociais, jornalistas, intelectuais etc, nos seguem.

Participe do Forum aqui no Blog ou no Orkut

Um comentário:

  1. Ótimo questionamento. Acho que todo meio tecnológico que possa trazer um engrandecimento pessoal deve ser levado em consideração.

    O que deve-se perguntar, assim como você está fazendo é como utilizar? Não basta dar acesso a uma tecnologia, é necessária uma didática de uso, ou talvez até não, uma vez que a tecnologia tende a se auto-construir.

    Mas existem exemplos como em um estado, onde a tecnologia foi "jogada" nas salas de aula dos colégios estaduais, sem que houvesse um planejamento, o que resultou em pouco ou nenhum crescimento intelectual, "apenas equipou os colégios com uma tecnologia que nunca será utilizada, por já estar obsoleta"...

    Quando falamos de twitter, podemos immaginar por exemplo, uma aula de Geografia, onde uma tela projetasse automaticamente os novos acontecimentos do mundo para os alunos, como fosse uma tela de plasma de notícias que existem em elevadores, aeroportos, academias e até em outdoors mais recentemente.

    Mas até onde isso gera conhecimento? Eis a questão.

    ResponderExcluir