27 de nov de 2010

Petrobras contribui para o fim da violência contra as mulheres

A Petrobras Distribuidora aderiu a campanha "16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres", em apoio à iniciativa da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM). Nesta sexta-feira(26), em Salvador (BA), a empresa iniciou a distribuição de 450 mil folhetos de conscientização aos motoristas que abastecem 150 postos BR de 15 cidades do país, até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Durante a solenidade de lançamento, que contou com a participação da ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Nilcéa Freire, o presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, lembrou que a BR apóia a campanha desde 2006, e que o trabalho de conscientização realizado nos postos contribui para o crescimento dos atendimentos contabilizados pelo Ligue 180, estimado em 317% somente no último ano.

"Temos a felicidade de participar de uma campanha vitoriosa, que amplia a noção de equidade de gêneros e estimula a luta pelo fim da violência contra a mulher", declarou ele, anunciando que as pessoas que circularem nos 18 terminais, 84 bases, 12 aeroportos e fábricas de asfalto com operações BR também receberão o material.

A campanha "16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres" é realizada em 135 países, desde 1991, e busca estabelecer um vínculo com a causa dos direitos humanos. No Brasil, ela adotou o slogan "Está na Lei! Exija seus direitos. Lei Maria da Penha", para divulgar a lei aprovada em 2006, que se tornou uma importante ferramenta para o atendimento e proteção das mulheres vitimadas.

Frentistas capacitados

Além da divulgação institucional em seus postos, a BR também capacita frentistas e promotores de lojas de conveniência em questões de equidade de gênero, como auxílio à luta pelo fim da violência contra as mulheres.

Já foram treinados 7.185 colaboradores, de 455 postos de serviços, em 224 cidades de 16 estados. Em 2011, a BR ampliará a frota de UMTs para 17 unidades, o que elevará o total de vagas para 50.000 e os postos capacitados para 3.000, em 924 municípios.

Com o acordo, a SPM ficou responsável pelo conteúdo programático do curso sobre equidade de gênero que faz parte do programa de treinamento desses profissionais. O curso "Combate à violência contra as mulheres" funciona integrado ao Programa Capacidade Máxima, criado pela Petrobras Distribuidora para aperfeiçoar o desempenho dos profissionais dos postos de serviços em todos os níveis.

Cada um dos postos participantes da campanha recebe folhetos que explicam as características da violência doméstica e familiar, mostram a conquista da Lei Maria da Penha e informam o telefone da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180).

De Brasília
Com informações da Petrobras

Nenhum comentário:

Postar um comentário