2 de fev de 2010

Serra corta mais da metade da verba para formar professores

Brasília Confidencial - Brasil - 02/02/2010

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB) deixou de investir metade da verba que ele mesmo tinha previsto para a formação dos professores em 2009. Levantamento realizado pela bancada do PT na Assembleia, baseado no Sistema de Gerenciamento de Execução Orçamentária, mostra que o Governo Serra aplicou apenas R$ 44 milhões dos R$ 90 milhões previstos para a formação continuada dos professores.

As verbas serviriam para programas essenciais como o aperfeiçoamento de educadores dos ensinos fundamental e médio e a Rede do Saber. O maior corte foi para a formação de professores do ensino médio, uma atribuição do governo estadual, que teve redução de 45,03% de investimentos, em relação à verba prevista para o ano passado.

O levantamento revela o que os petistas classificam como mais uma omissão de Serra na educação pública. O baixo desempenho dos professores no processo de seleção de temporários para mais de 5.000 escolas, criado para avaliar o domínio do conteúdo pedagógico, é um retrato da ‘economia’ do governo quando o assunto é a educação pública e seus profissionais. Com baixos salários, sem plano de carreira adequado que garanta formação continuada, sem tempo para preparar aulas e ainda enfrentando diariamente problemas como violência escolar e falta de bibliotecas e computadores, uma grande parcela dos professores revelou-se defasada em relação ao conhecimento de suas disciplinas e práticas didáticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário