4 de out de 2010

Segundo turno é o momento de comparação entre eras Lula e FHC, diz ministro

Padilha disse ainda que presidente Lula está “feliz” com o resultado das eleições

Priscilla Mendes, do R7, em Brasília

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou nesta segunda-feira (4) que o segundo turno vai “propiciar o debate” entre os projetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do candidato adversário, José Serra (PSDB), cuja referência de governo é o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

- O segundo turno vai propiciar o debate entre esse governo [do presidente Lula] que ajudou a mudar o país contra os adversários deste governo, que governaram o país por muitos anos. [...] Vamos confrontar dois projetos: o projeto do presidente Lula, que sai vitorioso das eleições de 3 de outubro com a ampliação da maior parte dos partidos da base aliada, dos governadores, e o projeto defendido pelo adversário em oposição ao presidente Lula.

Padilha negou que haja decepção dentro do governo. A candidata Dilma Rousseff (PT), segundo o ministro, “vai ao segundo turno com a força de senadores e governadores eleitos ou reeleitos”.

- Ela [Dilma] vai com um patamar de votos que é um patamar que o presidente Lula sempre teve quando foi vitorioso, tanto em 2002 quanto em 2006.

O ministro comemorou ainda a diferença sobre o segundo colocado, José Serra. Dilma obteve nas urnas 46,91% dos votos válidos, contra 32,61% do tucano.

- O presidente está muito feliz com a vitória de seus aliados nos Estados, na Câmara e no Senado. Nós achamos que nós colhemos o que plantamos nesses oito anos. Tivemos um presidente que ajudou e contribuiu para que fizéssemos uma grande maioria no Senado, um aumento na participação das bancadas de todos os partidos da base aliada da Câmara e a reeleição de vários senadores e governadores aliados.

Apoio verde

A coordenação da campanha petista vai discutir a busca pelo apoio de Marina Silva (PV) à candidatura de Dilma. Segundo Padilha, o governo “vai atrás de todos os aliados ao projeto de Lula para o país”. A verde conseguiu quase 20% dos votos dos brasileiros.

- A candidata Marina Silva trouxe para a campanha alguns temas que são importantes e que certamente a candidatura da Dilma e toda a coordenação de campanha vão trabalhar não só os temas, mas também as pessoas que trabalharam na campanha dela, buscando neste momento [...] compor aliados.

Popularidade

Alexandre Padilha acredita que o governo transferiu a alta popularidade do governo Lula “não só para a Dilma, mas também para os seus aliados”.

- O país que saiu das urnas nas eleições de ontem expressa o sentimento do povo brasileiro, na sua maioria, de aprovação do governo do presidente Lula, como também dos aliados do presidente Lula. E é com esse patamar que nós vamos para a disputa do segundo turno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário