19 de mai de 2011

A revolução agora é digital ou das mídias sociais?

 
Fotos: El Pais
Internet + Juventude: Agora é a vez de Madri - Por Renato Rovai - Blog do Rovai - 18.05.2011

O estudande de jornalismo da UFRJ, André de Virgiliis, que está num intercâmbio na capital da Espanha, fez um post para o seu blogue onde relata o que está acontecendo e ao mesmo tempo pública fotos e vídeos do acontecimento.
Estive no Egito logo após a revolução que derrubou Mubarak. Fiz uma reportagem em conjunto com a Adriana Delorenzo para a Revista Fórum com a narrativa dos acontecimentos e uma entrevista com Ahmed Baghat, sobre a importância da internet para aquele movimento.
No Egito, os jovens foram às ruas por conta do desemprego e da ausência de perspectiva. Em Madri, o combustível para o movimento parece ser o mesmo. E se o combustível parece ser o mesmo, no caso do meio de transporte não há dúvida alguma. Em ambos os lugares o veículo que organizou as manifestações foi a internet.

Segue a matéria do André:
Praça em Madri permanece tomada por protesto
Manifestantes culpam governo pela atual situação política e social do país


MADRI. Após quatro dias, milhares de pessoas ainda ocupam a Puerta del Sol, principal praça da capital espanhola. Elas se concentram em frente a sede do governo regional desde a manifestação do último domingo, dia 15. A intenção é pressionar o gabinete de Esperanza Aguirre, governante da província de Madri.
A madrugada de quarta-feira trouxe um novo objetivo ao movimento já batizado como 15-M. Durante uma assembleia organizada nas primeiras horas de hoje, uma voz ao megafone perguntou se os manifestantes queriam permanecer acampados na praça. A resposta veio em um grito unido, “Sim!”. Agora, a intenção é prolongar o movimento até domingo, dia das eleições regionais.

Em frente à sede do governo regional, protestantes mostram ao que vieram
A multidão cresce graças às convocações constantes nas redes sociais por coletivos civis. A organização impressiona, enquanto uns trabalham ou estudam, os outros permanecem na praça, sempre guardando turnos.

Foram criadas ainda sete comissões de trabalho no acampamento: alimentação, infraestrutura, ação, comunicação, coordenação interna, limpeza e assessoria jurídica. A expectativa dos porta-vozes do grupo é que o protesto receba mais pessoas de hoje até o fim da semana. Uma nova ação de impacto está sendo preparada para sexta-feira ou sábado.
A plataforma Democracia Real Ya!, responsável por organizar o 15-M decidiu se desvincular oficialmente do movimento. “Apenas iniciamos tudo isso, agora os cidadãos estão organizando a si mesmos.”, declarou Carlos Paredes, um dos representantes do grupo

Nenhum comentário:

Postar um comentário