11 de mai de 2012

Hackers confirmam presença na Virada Digital de Paraty

Durante a Virada Digital, que acontece entres os dias 11, 12 e 13, o grupo conhecido como ônibus Hacker vai invadir Paraty com 59 hackers e 14 oficinas – numa ação integrada entre a Casa da Cultura Digital, Transparência Hacker, Garoa Hacker Clube e Fora do Eixo.
As oficinas acontecerão durante o sábado em um lugar que ainda não foi definido.

Confira a programação das oficinas:


  • Scraping e visualização de dados – com Pedro Markun: Oficina introdutória de raspagem de dados e as possíveis visualizações desses. Focado nos dados de orçamento da cidade de Paraty e do Governo do RJ.
  • Mapping Party (Photomapping no OpenStreetMap) – com Fabricio Zuardi: Oficina que ensina mapear ruas e pontos de interesse da sua vizinhança (locais onde o ônibus parar) usando o material disponível que pode ir desde simples papel e caneta (walking papers) até cameras, celulares e GPS loggers.
  •  Visualizações de Dados com Massinha – com Daniela Silva e Jonaya de Castro: Para crianças de 0 a 108 anos, ensina a visualizar dados utilizando massinha feita na própria oficina.
  •  Queremos Saber – com Patricia Cornils: O que é informação pública, para que ela serve, quem é o dono dessa informação? Que informações existem, na rede, sobre Paraty? E o que você quer saber sobre ela? Como fazer pedidos de acesso à informação pública sobre temas que interessam aos moradores da cidade.
  •  Faça você mesmo sua Rádio Livre – com Pedro Belasco e Lívia Ascava: Oficina para montagem da infraestrutura de uma rádio: da configuração da antena ao transmissor.
  •  Narrativas para rádio – com Gil Vieira, Lívia Ascava, Leonardo Foletto e Pedro Belasco: Experimentar a linguagem de sons para criar narrativas — num mundo que já se expressa, principalmente, por imagens.
  •  Poesia Hacker – com Jonaya de Castro: Remix de poesias e exposição destas poesias remixadas em lambe-lambe.
  •  Três nós que podem salvar sua vida… Ou não – com Pedro Belasco: Aprenda a fazer três nós de sucesso pra qualquer gambiarra
  •  Faça você mesmo sua TV Pirata – com Daniel Varga e Bruna Trevisan: Oficina para criar uma emissora de TV de baixo alcance utilizando equipamentos que geralmente você possui em casa p/ receber o sinal de TV. A oficina também discute as possibilidades artisticas de uma emissora de TV de baixo alcance e a utilização de lixo eletronico como o vídeo cassete.
  •  Oficina de Arduíno – com Pedro Belasco: Como funciona um Arduíno e como você pode programar essa plaquinha mágica, que pode acender leds e controlar usinas nucleares.
  •  Oficina de Compartilhamento & Torrent – com Leonardo Foletto: Táticas e práticas de compartilhamento de arquivos na rede, especialmente via torrent.
  •  Festa Hacker – com Henrique Trevisani e Tiago Cardieri: As conversas, os encontros entre as pessoas que embarcam no busão e as que participam das oficinas são parte das atividades do Ônibus Hacker. O que nós queremos é compartlhar experiências. E a Festa Hacker é uma das oficinas onde isso acontece.
  •  Feira do compartilhamento – com Leonardo Foletto, Lívia Ascava e Pedro Markun: HD com filmes, música, textos pra quem quiser espetar o pen drive e HD pegar. E HD disponivel para quem quiser deixar seus arquivos com a gente — a feira será também um posto de coleta de musicas para a programação permanente da Rádio Hacker.
  •  Surpresa do Garoa Hacker Clube – com Juca, Pitanga e Gafanhoto: Na mala, o Garoa chega com suas traquitanias, uma impressora 3D, arduíno, componentes eletrônicos pra decidir junto com o público, na hora, o que fazer.
Saiba mais:
O Ônibus Hacker reúne curiosos de áreas diversas. São advogados, jornalistas, programadores, artistas, gestores públicos, designers. Enquanto metade desse ônibus é feita de poltronas, a outra metade é o Hacklounge: um espaço de trabalho, com internet, computadores e outros engenhos tecnológicos que esse grupo investiga e conhece tão bem que consegue decifrar, modificar e criar novas possibilidades de uso para essas ferramentas.
No caminho, eles trabalham juntos e conversam sobre política, educação, cultura, tecnologia. Quando chegam a uma cidade, a visita já é esperada.

De Igor ABreu - Angra - 10.05.12

Nenhum comentário:

Postar um comentário