7 de abr de 2015

Governo assegura manutenção de contratos firmados com o Fies


Estudantes têm até 30 de abril para fazer novas inscrições e aditamentos em contratos já existentes. Desde 2010, Fies beneficiou 1,9 mi de alunos


O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) assegurou, nesta semana, a manutenção de todos os contratos já firmados por estudantes com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os pedidos de aditamento de contrato devem ser feitos pelos alunos beneficiados pelo programa até o dia 30 de abril. O prazo pode ser estendido caso não tenha sido possível atender a todas as demandas até a data estipulada inicialmente.

Além disso, os estudantes interessados na adesão ao Fies têm o mesmo prazo para apresentar inscrição ao programa. As alterações nas regras para novos contratos do Fies entraram em vigor na última segunda-feira (30).

Com as mudanças, para fazer uma nova inscrição o aluno deve ter tirado nota mínima de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além disso, o estudante não pode ter tirado nota zero na redação. As mudanças não valem para os alunos que já tinham contrato com o Fies.

De acordo com o Ministério da Educação, as novas regras também determinam que as instituições privadas de ensino superior não poderão aumentar as mensalidades acima de 6,4%.

Em caso de problemas no ato da inscrição, os estudantes podem entrar em contato com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) através do telefone 0800-616161. Cerca de 140 atendentes, segundo o governo federal, foram designados para atender, apenas, demandas sobre o Fies. O serviço funciona, inclusive, aos fins de semana.

Criado em 1999, o Fies passou a ter um novo formato em 2010.  Naquele ano, foram reduzidos os juros do financiamento para 3,4% ao ano e o prazo de carência foi estendido para 18 meses, contados a partir da conclusão do curso. Desde a implementação das mudanças, foram firmados 1,9 milhão de contratos pelo Fies.

Nenhum comentário:

Postar um comentário