23 de jun de 2009

Chuíça II(*): Moradores tentam afastar dependentes com água e pedra

Mais uma obra da “jestão” Tucana: a migração da cracolândia

Mais uma obra da “jestão” Tucana: a migração da cracolândia

Deu no Estadão:

Moradores tentam afastar dependentes com água e pedra

População da Rua Guaianases está cansada de conviver com usuários

Marici Capitelli
Com água e pedras, moradores e comerciantes da Rua Guaianases, no centro de São Paulo, estão atacando - e se defendendo de - usuários de drogas que tomaram conta da via. É como guerrilha urbana: de um lado a comunidade, que se sente acuada, e de outra os dependentes, cujo número não para de crescer. Eles são migrantes da cracolândia, onde a Prefeitura desenvolve o projeto Nova Luz. O Ministério Público Estadual já foi acionado.

O presidente do Conselho Comunitário do Centro (Conseg), Antonio de Souza Neto, afirma que a população passou a reagir porque “não aguenta mais”. Ele argumenta que os moradores perceberam que os viciados não são perigosos, mas pessoas doentes que precisam de tratamento. “A população procura os órgãos competentes, como Prefeitura e polícia, mas ouve como resposta que se trata de um problema social. Só que ninguém resolve. Estão nesse impasse há um ano.”

Clique aqui para ler a reportagem na íntegra

(*) Chuíça é como o PiG (**) de São Paulo quer que o resto do Brasil pense que São Paulo é: uma combinação do dinamismo econômico da China com o IDH da Suíça.

(**) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista

Veja nesta matéria da Agência Brasil (março/2009) a incoerência dos administradores de São Paulo. A preferência é pelo empresário e não pelo cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário