25 de ago de 2009

NÃO ESCOLHA A ESCOLA SEM VÊ-LA EM FUNCIONAMENTO; BARULHO PODE SER UMA BOA QUALIDADE

Simone Harnik

Em São Paulo 24-08-09

Se você faz compras pela internet e fica tranquilo quando o produto chega à sua casa, saiba que a escolha da escola exige o bom e velho gastar sola de sapato. Visitar as instituições de ensino, segundo especialistas ouvidos pelo UOL Educação, é a única forma de verificar a qualidade. E tem mais: não adianta ir ao colégio em qualquer época do ano. É fundamental que o colégio esteja em aulas e que você possa observar como é o tratamento dos estudantes durante o ano letivo.

Uma escola bonita, com ambientes ultralimpos e iluminados, com laboratórios de última geração pode não ser recomendável: "Ter equipamentos modernos é um bom sinal, mas é preciso saber como a escola os utiliza. Não adianta ter uma bela sala de computação, se não há professor que oriente os estudantes", afirma Maria Del Cioppo Elias, professora da Faculdade de Educação da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Eduardo Knapp/Folha Imagem

Alunos têm aulas de português usando o laptop (6.set.2007 - Eduardo Knapp/Folha Imagem)

Barulhos

Segundo Cristiano Muniz, professor da Faculdade de Educação da UnB (Universidade de Brasília), uma dica na busca por colégios é observar o "barulho" durante o semestre letivo.

"Não é natural uma sala de aula silenciosa, porque a produção do conhecimento gera barulho", diz. Outro ponto a observar é se as crianças ou jovens estão enfileiradas ou se podem trabalhar em grupo, afirma o docente.

Se deve haver ruído na hora da aprendizagem, com a participação dos estudantes, com a limpeza vale ser exigente. Não é porque a escola tem uma porção de crianças e adolescentes que pode ser bagunçada e suja. Fique de olho se os funcionários mantêm um ambiente agradável para a convivência cotidiana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário