4 de ago de 2009

Você já twittou hoje?

Qual é mesmo a graça de ler o que os outros estão fazendo neste exato momento? Pois é,
o que começou como um projeto alternativo da empresa de tecnologia Odeo, há pouco mais de três anos, se tornou uma febre que contagia cerca de oito milhões de pessoas, crescendo espantosos 1.500% a cada ano. A ideia era tornar esse serviço, na verdade um micro-blogging, tão simples que você nem sequer tivesse de pensar no que estava fazendo, bastaria digitar algo e enviar.


Os Tweets, como se denominam as mensagens, só podem conter textos com até 140 caracteres. Os participantes da rede não podem incluir fotos, vídeos ou outros arquivos em suas mensagens. O interessante é que, se você se inscrever no Twitter e perceber que está sendo bombardeado por Tweets de um integrante específico, poderá optar por parar de receber suas mensagens.

Um péssimo uso do Twitter, por exemplo, é ficar enviando tweets, digamos, “comerciais” da empresa em que você trabalha. Seria algo como ser funcionário de uma livraria e ficar enviando dicas de livros com preços promocionais para sua rede de contatos. Quem tem que fazer isso é a própria empresa, direcionando os tweets para as pessoas que se interessarem em segui-la. Várias empresas gigantes, como a Dell, sabem utilizar toda a potencialidade dessa nova mídia social. A empresa diz ter faturado US$ 1 milhão durante o período de vendas do final do ano passado enviando informações sobre promoções a seus seguidores no Twitter.

Outra ideia sensacional foi a de um inglês que criou um dispositivo chamado Baker Tweet, que é acoplado aos fornos das padarias e avisa pelo Twitter toda vez que uma fornada fica pronta.

Dias atrás, a página principal do Twitter incorporou um mecanismo de busca para se firmar como uma sólida ferramenta de pesquisa em tempo real. A partir de agora, a página principal do popular serviço de microblog traz uma grande caixa de buscas, com a frase "See what people are saying about..." ("Veja o que as pessoas estão dizendo sobre ..."). A partir daí, o usuário pode digitar a palavra ou frase que quiser para encontrar os últimos 'tweets' mais relevantes sobre o assunto desejado.

"O Twitter passou de uma simples rede social para um novo tipo de comunicação e uma fonte valiosa de informação na hora certa", escreveu o cofundador do Twitter, Biz Stone, em post publicado no blog oficial do serviço.

No site http://twitterholic.com/ você pode acompanhar os campeões da nova rede de relacionamento. Com cerca de três milhões de “followers”, desponta o chatinho ator Ashton Kutcher, acompanhado de perto pela comediante Ellen DeGeneres (esta sim vale a pena seguir). No Brasil, um dos mais engraçados, e que também vale acompanhar, é o Vitor Fasano “fake”, que já tem cerca de 30.000 seguidores e pode ser encontrado aqui: http://twitter.com/vitorfasano. Aliás, o que não falta na rede são perfis falsos como esse. Todo cuidado é pouco, já que as regras ainda não estão muito claras em um jogo que está apenas começando.

Aqui vai uma dica para você seguir seus amigos e publicar tweets a partir do seu desktop, em tempo real, sem precisar abrir o navegador: instale o ótimo cliente Spaz, que pode ser baixado em http://superdownloads.uol.com.br/download/69/spaz/

Semana passada, David Letterman recebeu no seu programa o ator Kevin Spacey, um adepto do Twitter, que fez uma verdadeira evangelização do serviço, atingindo milhões de telespectadores de uma só tacada. Confiram a entrevista:

Portanto, se você ainda não twittou, está mais do que na hora de entrar nessa onda...

2/8/2009

Fonte: Alberto Meneghetti - ViaPolítica

Nenhum comentário:

Postar um comentário