21 de out de 2009

Leite puro e margarina estão em falta nas creches

21/10/2009

Adriana Ferraz e William Cardoso
do Agora

O mesmo sabor todos os dias. Cerca de 78 mil crianças matriculadas em creches municipais recebem, há dois meses, leite achocolatado no café da manhã e no lanche da tarde. O cardápio não pode ser variado porque o departamento de merenda da prefeitura deixou de entregar leite puro. A única mistura disponível já contém chocolate.

A mudança atrapalha todo o cardápio, já que as merendeiras preparam vitamina, purê, bolos e outros alimentos à base de leite. "As crianças não aguentam mais ver achocolatado. Tem algumas que nem querem mais tomar, e a gente cansa até do cheiro. Trabalho há 31 anos em creche e nunca vi faltar leite", afirma Terezinha Sommarida, da creche Lar do Alvorecer Cristão (zona oeste de SP).

E os problemas de abastecimento não param por aí: não tem margarina para passar no pão. No lugar, a prefeitura manda geleia de morango. "As crianças não estão acostumadas. Pode ser gostoso, mas elas preferem pão com margarina, como têm em casa", diz a cozinheira Zilda Helena de Souza, da creche Jardim da Conquista, na zona leste.

A falta dos produtos não é prejudicial somente ou paladar das crianças, mas também ao caixa das entidades conveniadas, que precisam complementar o estoque. O problema só não ocorre nas unidades onde a merenda é de responsabilidade de empresas terceirizadas --há 44 mil crianças que são atendidas por esse modelo na capital.

Mas representantes do sindicato das entidades sociais que administram creches dizem que o que ocorre não é novidade. A presidente, Maria Gusmão Pereira, afirma que "sempre falta alguma coisa" na lista da prefeitura. "Quando chega macarrão, falta molho. Quando chega molho, não tem macarrão. É difícil. As conveniadas precisam se virar para compor o cardápio.

A justificativa da prefeitura, segundo o sindicato, é a burocracia pública. "A desculpa é sempre o processo de compra, que exige licitação. Mas as crianças não podem esperar", diz Maria Gusmão.

Prejuízo à saúde
Segundo o pediatra Ary Lopes Cardoso, responsável pela unidade de nutrologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas, a falta de leite puro pode prejudicar o desenvolvimento dos alunos. "A bebida é fonte fundamental de cálcio na infância. Se na creche tiram o leite, as crianças diminuem também a ingestão de fósforo e magnésio", afirma. Na bebida láctea com chocolate, a quantidade desses nutrientes é reduzida.

Cardoso ressalta que a margarina também é recomendada, porque contém ácidos graxos. "Ela é importante para as membranas do cérebro e da retina, e contribui para o desenvolvimento do conhecimento e a visão."

Nenhum comentário:

Postar um comentário