2 de nov de 2010

Não basta punir apenas os playboyzinhos escrotos de São Paulo, é preciso ir atrás dos grandes disseminadores do preconceito no país


Os babacas antinordestismos no twitter nada mais fazem do que reproduzir os preconceitos que observam diariamente no PIG. Programas humorísticos de gosto duvidoso, tanto na TV quanto no rádio; programas de debates políticos e culturais, novelas, reportagens, editoriais... Todo um batalhão de publicistas do racismo, munidos de arsenal de conceitos esteriotipados que só prestam para perpetuar preconceitos de cor, classe, regionais, estéticos, culturais, linguísticos. Os escrotos do twitter provavelmente sofrerão algum tipo de sanção, e as hienas do PIG, quem cala? 

Segue abaixo uma lista dos maiores divulgadores do preconceito no Brasil:


Ali Kamel, eminência parda do Brasil colonial

Eliane Cantanhede, a musa da massa cheirosa

Reinaldo Azevedo, paraninfo da elite fascistóide


Diogo Mainardi, porta voz da direita delinquente

Otávio Frias, herdeiro do DOI-CODI

Victor Civita, o publicitário do fascismo

Danilo Gentili, o herói da direita descolada e modernosa

Boris Casoy, o último dos CCC


Como esses, há muitos outros, estão por aí a galvanizar as centelhas do fascismo, não admitem que a classe trabalhadora tenha acesso a cidadania. Como cada vez mais perdem espaço no poder, querem botar fogo no país. Suas crias, por enquanto, agem apenas nas redes sociais de elite da internet. É preciso barrar  essa corja e todos os seus seguidores.


PS: Quero ver essa playboyzada destilar seu fascismo na quebrada, relinchar em frente do computador é fácil. Aqui o chicote estrala burguesada de merda!
 
Do Blog do CApacete - 02.11.2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário