24 de jul de 2011

Ativista alerta sobre a importância da organização da militância petista na internet


Coordenador do Movimento dos Ativistas Virtuais do PT-SP, o internauta Adolfo Pinheiro Fernandez alerta que o partido deve ficar atento, e se organizar junto aos militantes que usam a internet como local de debate. Fernandez alerta ainda que os partidos da oposição contratariam internautas, que espalham e-mails difamatórios, como os que foram corriqueiros nas eleições passadas. Ainda segundo ele, o PT tem uma militância enorme nas redes sociais, que precisa estar organizada para os debates. Outro alerta é em referência à democracia na rede. O ativista diz que é preciso ficar atento para eventuais leis que não permitam a democracia e a popularidade na rede mundial de computadores.

Confira abaixo a entrevista completa.





Como foi o surgimento do MAV?
Adolfo Fernandez: O MAV surgiu a partir da última campanha em São Paulo, com o Mercadante. E depois com a militância atuando na campanha da Dilma. Nós tivemos uma campanha muito suja na rede. Onde a militância teve que estar a todo tempo desmentindo e-mails mentirosos da oposição. Até o caso da bolinha de papel, que foi desmentido nas redes sociais primeiramente e depois as TV’s  mostraram a farsa. E a gente sentiu a necessidade de organizar a militância petista para estar atuando de uma forma conjunta na rede. Daí a proposta de criar um núcleo de militantes petistas.

Há expectativa de levar o MAV para todo  Brasil?
Adolfo: 
Sim! Nós fundamos este núcleo, ele tem abrangência no estado de São Paulo e já estamos tendo conversas com outros estados. O Rio Grande do Norte, por exemplo, já está preparando para lançar o seu núcleo. No âmbito estadual, o Rio de Janeiro está a caminho para a formação do núcleo. E nós queremos que se crie uma rede nacional. Para nós estarmos interligando, trocando informações e poder estar militando regionalmente e nacionalmente. Porque nós temos o governo da presidenta Dilma, e as mídias tradicionais pautam da forma como querem. A internet  é horizontal, nós temos o direito de voz, tem a possibilidade de estar levando a informação correta. As informações como elas verdadeiramente são. Por isso é importante que tenhamos uma banda larga universalizada e não massificada, para que essas informações cheguem no Brasil inteiro.

Quem, e como faz para participar do movimento dos ativistas virtuais?
Adolfo: 
O núcleo, ele é para militantes petistas, porém os simpatizantes podem participar.  Então qualquer pessoal que milita, e que milita nas redes, e que quiser estar atuando junto com a gente, trazendo conteúdo informações. Porque nós estamos aqui no município de São Paulo, é uma mega cidade, e fica muito difícil, por exemplo, eu que estou na Vila Mariana saber o que ocorre em outros locais e então nós podemos compartilhar essas informações e estar  trazendo para todas as pessoas, para todos os militantes. A gente consegue fazer essa troca de informações de uma forma muito dinâmica, e é importante que a gente alcance todos os lugares, para poder estar trocando essas informações.

Para poder fazer oposição ao governo do estado de São Paulo e ao atual governo da prefeitura do estado de São Paulo, que é um descaso o que está acontecendo em São Paulo. Nós temos hoje a falta de creches, temos diversas promessas do prefeito Kassab que em campanha promete tudo, e depois não cumpre nada. Ele prometeu corredores de ônibus e não fez nada, e prometeu vagas em creches, e hoje nós temos um déficit gigantesco. Me parece que são 170 mil crianças  na fila de espera. E tem coisas mais horrorosas acontecendo. O próximo prefeito vai assumir uma carga tremenda de pessoas que hoje estão entrando no vale aluguel porque ele desapropria as habitações e da um vale aluguel. E fica o problema para a próxima gestão. E sem dizer, que nós estamos com problemas seríssimos que é a militarização das sub-prefeituras de São Paulo. É complicado você ser atendido por um militar da reserva, por um policial militar da reserva, que não conhece os problemas da cidade. E na verdade é um sistema de higienização que esta sendo implantado em São Paulo.

Quais os movimentos sociais em ternos de mundo baseados na internet que você poderia citar?
Adolfo: 
Tem bastante movimentos sociais que estão vindo para internet. Nós precisamos aprender a trabalhar com software livre. Então tem o movimento do software livre que está caminhado junto com a gente. Eu acho que todo movimento social tem que vir para a rede. É muito importante esses movimentos sociais estarem compartilhando a sua ideologia na rede, já que a gente pode propagar essa informação. Coisa que no veículo tradicional de comunicação a gente não consegue fazer.

 
O que o governo pode fazer para colaborar com o ativismo virtual?
Adolfo: 
Primeiro lugar nós estamos com problemas sérios que é esse AI5 digital. Essa lei do Azeredo que está vindo. Isso precisa ser revisto, não pode ir adiante, porque é uma maneira de você calar, de você policiar, de tirar a liberdade de expressão que existe hoje na rede. Então temos que ter muito cuidado com isso, nossos parlamentares tem que estar atentos a isso. Me parece que já foi passado, só a presidenta Dilma vai poder vetar isso. Mas deve retornar às casas para ser reformulado. Então precisamos estar muito atentos a isso.  Eu acho que o partido, ai já não é o governo, é o partido que precisa começar a pensar em se criar um setorial ou uma secretaria de tecnologia da informação. O partido precisa estar atento. Hoje a comunicação nas redes é muito importante, ela se propaga muito rápido, tendo em vista o que aconteceu nos países Árabes, o que aconteceu em Madri, na Espanha. Então nós precisamos estar atentos. Mesmo aqui em São Paulo, se você convoca uma manifestação pelo twitter ou pelo Facebook. É o caso de a gente diferenciar do churrasco em Higienópolis onde tivermos 3 mil pessoas. Uma coisa convocada em uma semana. Nós tivemos a marcha da liberdade também convocada pelas redes sociais, através de facebook e twitter. Então nós precisamos estar atentos a isso, estar participando desses movimentos e atuar de uma forma responsável.

E o MAV, tem uma proposta que nós vamos fazer oficinas e estar trazendo o militante tradicional para as redes sociais, porque o nosso militante ele é diferenciado dos militantes de outros partidos. Nossos militantes têm conteúdo, eles sabem debater. E nós precisamos trazer esses militantes tradicionais  para as redes sociais.

A oposição contrata. Chega à época de campanha e ela vai contratar os seus militantes, guru indiano, uma série de coisas. E graças a Deus  o Partido dos Trabalhadores tem uma militância aguerrida, conhecedora, lutadora e que sabe ir para o debate e sabe aprofundar. E é muito importante a gente se estruturar nesse sentido.

O MAV está com uma proposta junto ao diretório municipal e vamos começar a fazer oficinas em todos os diretórios zonais, e ao diretório estadual. Vamos começar a realizar oficinas de redes sociais também nas macros-regiões. E nós contamos com o apoio do PT nacional, com o apoio do nosso presidente Rui falcão. Eu quero de antemão agradecer ao PT nacional ao presidente Rui Falcão pelo apoio que ele vem dando ao MAV. E que isso se torne uma realidade no Brasil inteiro.


(Redação Portal do PT)

Do Site MAV-PT/SP

Foto: Cesar Osaka

Nenhum comentário:

Postar um comentário