12 de mar de 2012

PSDB desmonta a TV Cultura

Na semana passada, a TV Cultura anunciou a demissão de mais 50 funcionários e novos cortes na sua grade de programação. Com isso, a gestão desastrosa de João Sayad promove o maior desmonte da história da emissora, que já foi uma das mais importantes tevês educativas do país. Ao mesmo tempo, os tucanos impõem uma linha totalmente partidarizada à TV Cultura, inclusive cedendo espaços "nobres" para veículos de direita - como Folha e Veja - na sua programação.


Entre os programas que sofrerão "reformulações", segundo a direção da emissora, estão dois de reconhecida qualidade. No caso do "Metropólis", o apresentador Cadão Volpato e o diretor Ernesto Hypólito já foram dispensados. Já o programa "Grandes Momentos do Esporte", com 28 anos de existência e uma das melhores marcas de audiência da emissora, será transformado num quadro do esportivo "Cartão Verde". Um dos seus editores, Vicente Lomonaco, também foi demitido.

Partidarização da emissora

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) criticou os novos cortes na emissora. Para José Augusto Camargo (Guto), presidente da entidade, “a notícia causou estranheza. Demitir funcionários com a justificativa de que não estão em função adequada enquanto novos programas de televisão são lançados parece não ter lógica. É inadmissível que estas demissões ocorram no mesmo momento em que várias frentes de trabalho são abertas".

A estranheza decorre do fato da TV Cultura ter negociado recentemente a "parceria" com as empresas privadas de comunicação Abril e Folha da Manhã - que editam a Veja e a Folha. Nem os membros do Conselho Curador da emissora conheciam esta negociata. O acordo só se tornou público graças às denúncias da blogosfera e das redes sociais. Os tucanos demitem e desmontam a emissora pública e, ao mesmo tempo, presenteiam veículos privados - reconhecidamente de direita. É um absurdo, um crime!

Por Altamiro Borges - Blog do Miro - 12.03.12

Nenhum comentário:

Postar um comentário