27 de abr de 2009

O governo de São Paulo, quer o aluno sem aula; não realiza concurso público e desfavorece a contratação de temporários. Um absurdo !!

Revista eletrônica, do Movimento Nossa São Paulo.
Leia mais ... nos links

Em entrevista ao portal UOL, Marilse Araujo, coordenadora do programa Ação na Escola, afirmou que o temporário não é professor, e virou "dador de aula". Secretaria reagiu em nota.

Com as atuais condições de trabalho, o professor temporário é um "dador de aulas" e não um "professor" na opinião da socióloga Marilse Araújo. Coordenadora do programa Ação na Escola, da Ação Educativa, a ex-professora da rede estadual paulista comenta – em entrevista - a prova para os temporários do Estado de SP. "Quando o Estado propõe uma avaliação está instituicionalizando essa figura [do temporário em vez de ter professores concursados]".

Nenhum comentário:

Postar um comentário