18 de jun de 2009

Educação - 'Dono' de R$ 142 mil só embolsa R$ 1.200

Folha de S. Paulo - 18/06/2009

Exatos R$ 142.475,02 foram o pagamento de maio do professor de educação artística Claudio Silva, 34, diz o site da prefeitura.

Segundo o docente da escola Prof. Flavio Augusto Rosa (extremo leste de SP), a informação é falsa e motivo de "constrangimento".

"Meu salário-base é de R$ 1.200. Eu como de marmita, moro de aluguel. Imagine como estou, trabalho num bairro de alta periculosidade. Nem consegui dar aula. Deverei tomar providências", afirma.

Ele diz que já rastreou o equívoco: um erro de informática fez com que descontassem em seu salário, em vez de duas faltas, algumas milhares de ausências. Para reverter o débito, a prefeitura lançou crédito de R$ 142 mil --tudo virtual, sem que esse dinheiro fosse movimentado em contas. Procurada, a prefeitura não se pronunciou.

Nove servidores que, pelo site, receberam de R$ 68 mil a R$ 76 mil em maio disseram à reportagem que há um engano.

A hipótese sugerida pela coordenadora pedagógica da escola Donato Susumu Kimura (zona sul de SP), Maria das Graças Campos, é a mesma de outros entrevistados. Seu salário é de R$ 4.500, não de R$ 50 mil, como divulgado.

"Faço jus ao adicional [por tempo de carreira] desde 2007, mas ele só saiu agora. A prefeitura faz o cálculo de tudo o que eu deveria ter recebido, menos tudo que efetivamente recebi. Dá os R$ 6.000 que eu recebi em maio."

100 Serviços

---------------
Leia mais no Terror do Nordeste - 17.06

Nenhum comentário:

Postar um comentário