28 de mar de 2010

Greve dos professores e o Massacre do Morumbi: Reação dos blogs e no Twitter


Do Blog do Tsavkko - 27.03.10

No mínimo controversa a ação da PM contra os professores durante o protesto - mais um - na sexta passada. Os PM's partiram para cima dos professores com extrema violência, deixando vários feridos com estilhaços de bombas de efeito moral e pancadas de cassetete.

Mais de 15-20 mil professores reunidos nas imediações do Estádio do Morumbi tentando chegar até o Palácio do Governo. No caminho, centenas de policiais fortemente armados impedindo a passagem e prontos para dar porrada. Não deu outra.
Um número aparentemente pequeno de professores, se contarmos os 50 mil do último protesto... Ledo engano! Serra impediu que professores chegassem ao local com "blitzes" nas estradas próximas à São Paulo, retendo centenas de ônibus e tornando impossível a chegada de milhares de manifestantes ao Morumbi.

Na pancadaria que se seguiu - ou podemos chamar de espancamento coletivo - alguns PM's ficaram feridos enquanto tentavam espancar os professores, que revidaram com pedras.

O caráter repressivo do governo Serra é conhecido, famoso, dispensa comentários. O que suscitou mais comentários foi a presença de um indivíduo - alegadamente professor - que carrega uma PM ferida no colo.

Para a maioria dos presentes e dos que comentaram sobre o assunto no twitter, o rapaz de mochila e barba era um professor. Um professor que, apesar de ter seus companheiros espancados e colocando sua vida em perigo, socorreu uma policia militar que precisava de ajuda.

A foto acabou na capa do O Globo do sábado (27 de março) e foi chamada pelo portal do Luis Nassif de "Foto do Ano".

Mas, em nota em seu site, a PM informou que o rapaz era, na verdade, policial!
Policial é socorrida
Em manifestação de Professores.

Com relação à foto publicada na grande imprensa de uma policial sendo socorrida, a Polícia Militar esclarece que trata-se da Soldado Erika Cristina Moraes de Souza Canavezi, que foi ferida com uma paulada no rosto e que está sendo socorrida por um policial militar a paisana.
A policial foi atendida no Hospital Albert Einsten medicada, liberada e passa bem.
A Polícia Militar agradece as manifestações de solidariedade.
A reação no tiwtter foi imediata, assim como a de alguns blogueiros.
Dito isso, se a PM disse isso e mentiu para retirar o simbolismo e a poesia da foto, isso é intolerável e se disse a verdade, i.e., colocou espiões na manifestação, além de intolerável, é obsceno, nojento e é uma mostra do perigo que é ter o inominável como presidente (imagine uma criatura destas comandado PF, FFAA e ABIN?).

Nenhum comentário:

Postar um comentário