16 de ago de 2010

Metrô é outra mentira do Serra. Ele faz um km por ano !


Na foto, a maior obra do metrô do Serra: uma cratera, com oito mortes

Do Conversa Afiada - 14.08.2010

O jenio prometeu construir 400 km de metrô, se fosse (“fosse”, porque não será) eleito.

O poste dele em São Paulo, o vice-governador disse que o jenio 
“exagerou”

O PT fez um rápido levantamento e mostrou que os tucanos constroem um quilômetro de metrô por ano.

O Serra precisaria governar 400 anos para cumprir o que promete.

O que não quer dizer nbda.

Ele assinou um papel timbrado da Folha (*) – 
clique aqui para ler o documento – em que jurou cumprir o mandato de prefeito até o fim.

O PT fez esse estudo sobre a mentira metroviária do jenio: 
Metrô de São Paulo avança 1,4 km por ano
Os tucanos, à frente do governo do Estado de São Paulo, construíram apenas 21,6 Km de linhas do metrô entre 1995 e 2010, o que representa uma média de 1,4 km por ano. É a menor rede metroviária entre as grandes capitais do mundo, com 65,9 km.
Comparando com Cidade do México, que começou a construir o metrô na mesma época de São Paulo e hoje conta com 201 km de linhas, percebe-se a grande morosidade na construção do metrô paulistano.
O governo Serra/Goldman, especificamente, construiu 5,6 km. Mesmo assim, a “expansão” das linhas do metrô de São Paulo é constante propaganda do PSDB. O candidato tucano chegou a prometer, inclusive, que, se eleito presidente, vai construir 400 km de linhas metroviárias em nove capitais do país. A declaração surpreendeu até mesmo o governador Alberto Goldman. “Ele exagerou”, afirmou o tucano.
A gestão Serra também deixou de investir R$ 1,3 bilhão na expansão da rede de metrô de São Paulo em 2009. Ao todo, estava previsto o gasto de R$ 3,3 bilhões, mas foram aplicados R$ 2 bilhões na ampliação, segundo balanço do Metrô, publicado no Diário Oficial do Estado em abril deste ano . O valor de investimento estava previsto no orçamento 2009, aprovado pela Assembleia Legislativa.
A redução dos investimentos ocorreu principalmente pelo atraso na Linha 5-Lilás. O trecho deixou de receber R$ 1 bilhão, o equivalente a 80% da verba prevista. Segundo a empresa, não houve falta de recursos financeiros nas obras.
Corrupção
O metrô de São Paulo custou R$ 400 milhões/km (aproximadamente US$ 220 milhões/km), segundo informações da própria Secretaria dos Transportes Metropolitanos. No metrô de Madri, foram gastos US$ 42 milhões/km, ou seja, cinco vezes menos que em São Paulo.
A Bancada do PT na Assembleia Legislativa tem denunciado superfaturamento e corrupção na construção do metrô paulistano. A multinacional Alstom, fabricante de vagões de trens e metrôs, é investigada no Brasil e na Europa sob a acusação de ter pagado propina para obter contratos com o governo do PSDB ao longo dos 15 anos do partido na condução do Estado de São Paulo.
Enquanto, o Ministério Público Federal apura os crimes de lavagem de dinheiro e contra a ordem tributária, o Ministério Público de São Paulo investiga  os atos de improbidade administrativa praticados por autoridades públicas e lesivos ao patrimônio Estado.
Apesar do escândalo internacional, a empresa seguiu firmando novas prorrogações de contratos.
Além de todas essas denúncias de corrupção,  o Metrô será obrigado a pagar uma indenização de R$ 200 milhões ao Consórcio Via Amarela, valor originário  pela mudança do método de escavação dos túneis, solicitada pela companhia em 2004, para agilizar a entrega da obra e que ocasionou o desabamento da Estação Pinheiros, responsável pela morte de sete pessoas. 

Mais informações:
Assessoria de Comunicação 
Liderança do PT na Assembleia Legislativa de SP 
11 3886 6442 
imprensa@ptalesp.org.br 
www.ptalesp.org.br 
twitter/ptalesp 

Artigos Relacionados

Nenhum comentário:

Postar um comentário