21 de set de 2010

ARNALDO JABOR – INSPIRA PENA A “SUPERIORIDADE” DESSE SENHOR.

Acabo de ler o artigo, ou, manifesto anti-Lula, PT e povo analfabeto, que Arnaldo Jabor escreveu hoje para o Globo. Tenho por hábito ler, com a devida atenção e respeito o que escrevem os jornalistas e colaboradores de jornal (vários jornais), mesmo sabendo que a opinião de muitos deles e suas posições no campo da política, economia....., são diferentes das que possuo. Leio e reflito, fico aqui com meus “botões” apresentando as contestações ou concordâncias, objeções e réplicas, algumas delas, que acabo por tirar do plano de pensamento e transformar em matéria no meu blog.

Arnaldo Jabor com seu artigo de hoje, me inspirou um sentimento de tristeza e dó em relação a ele. Coitado do Jabor.

Jabor se considera um dos poucos brasileiros que enxerga a “verdade”, um dos poucos que não está “hipnotizado” pela “mandinga” do feiticeiro LULA. Jabor acredita piamente que a maioria esmagadora do povo brasileiro é composta por analfabetos, gente tola, medíocre, gente que não sabe de nada sobre coisa nenhuma.

“Com um povo de analfabetos manipuláveis”, diz Jabor, explicando a aprovação de governo Lula, e seu reconhecimento perante o Brasil e o mundo.

“Os comentaristas (Ah! Esses sim sabem de tudo, sabem o que é bom e melhor para o Brasil e para os brasileiros, os comentaristas sabem até quem é o único candidato em quem o povo deveria votar, mas...) ficam desorientados diante do nada que os petistas criaram com o apoio do povo analfabeto”. O nada talvez sejam os 15 milhões de empregos criados ou os 20 milhões de brasileiros que saíram da extrema pobreza. Pode ser ainda o reconhecimento da ONU / BIRD a cerca do Programa Bolsa Família, considerado um dos mais bem sucedidos no mundo (Na ONU também só deve ter analfabetos manipuláveis)

Jabor adora repetir a frase de seu grande ídolo, FHC, que fala em subperonismo, caudilhismo, acusando Lula de golpe e de “perigo”. A mesma história de sempre. Eu nem vou repetir aqui que o ídolo de Jabor, o FHC, sociólogo instruído e culto, que chamou os aposentados de vagabundo em sua sapiência, foi quem aplicou um golpe de fato na Constituição Brasileira, e se beneficiou da trapaça da reeleição.

Contestar Jabor? Bobagem! Ele já chegou naquele ponto de alucinação em que os argumentos não servem de mais nada, está isolado em sua “superioridade”, e quem não comunga com seus pensamentos e tem uma visão de Brasil diferente da sua, é “analfabeto”, manipulável, otário, ou então é um corrupto safado que está sendo beneficiado pelo lulismo.

Ficamos assim conversados, quem não concorda com o Jabor, não presta, e ponto final.

Do 007BomdeBlog - 21.09.2010 

Leia mais

Para as classes C e D, o céu não é o limite

Arnaldo Jabor - O Filho da Bolha

Velha mídia quer guerra aberta e total

Tudo de novo, igualzinho a 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário