20 de mai de 2009

Funcionários de creche na Zona Leste de SP fazem paralisação, por falta de pagamento. Escolas de outros bairros também podem paralisar.

Esta é a política de terceirização do governo municipal de São Paulo, serviços de má qualidade e funcionários trabalhando sem salário.



foto Terra Brasil

Do G1, em São Paulo - 19.05
Segundo sindicato, mais da metade dos empregados pararam. Prefeitura diz que crianças não foram prejudicadas.

Funcionários de uma creche municipal da Zona Leste de São Paulo fazem paralisação na manhã desta terça-feira (19), segundo informações do sindicato dos trabalhadores da área (Sitraemfa).

No total, 24 dos 40 funcionários do Centro de Educação Infantil Belém estão sem trabalhar por falta de pagamento de salários, de acordo com a vice-diretora de assuntos jurídicos do sindicato, Mônica Lopes. Segundo ela, das 200 crianças atendidas pela creche, apenas 40 estão na unidade nesta manhã. “Quando os pais chegaram, nós explicamos a situação e muitos deles levaram os filhos de volta para casa”, afirmou Mônica.

Segundo ela, outras quatro creches (Liberdade, na região central, Leopoldina, na Zona Oeste, Cachoeirinha e Vila Gustavo, ambas na Zona Norte) devem paralisar as atividades na quarta-feira (20) porque a entidade responsável pelas unidades em um convênio com a prefeitura, a Associação Evangélica Beneficente, não paga salários desde o mês passado.

O G1 procurou a associação na manhã desta terça, mas um funcionário que atendeu ao telefone disse que o presidente da entidade não estava no local e só ele poderia falar.

A Secretaria Municipal de Educação disse que as crianças estão sendo atendidas na creche e que uma supervisora está no local, nesta manhã, para resolver o problema

Nenhum comentário:

Postar um comentário