5 de out de 2009

Sobre o #ENEM. Polícia Federal pega laranja, funcionário da gráfica da Folha

A Polícia Federal indiciou ontem dois suspeitos de fraudarem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): o empresário e publicitário Luciano Rodrigues e o DJ Gregory Camillo de Oliveira Craid. A PF está convencida do envolvimento de ambos na trama do vazamento das provas.

A Folha:

Gregory Craid e Felipe Pradella ofereceram a jornalistas do Grupo Estado duas provas do exame que seria feito este fim de semana:Felipe Pradella é um funcionário temporário, admitido apenas para atuar na Plural Gráfica e Editora(Gráfica da Folha de S.Paulo) durante a impressão das provas do Enem. A Plural, contratada pelo consórcio para realizar a impressão, é uma parceria do Grupo Folha e da Quad Graphics.Felipe Pradella, estava com Gregory no encontro com o Estado. Ele já foi localizado pela Polícia Federal.

Segundo um funcionário da Gráfica Plural,da Folha de SP, onde foi rodado o gabarito do Enem, a empresa que presta serviço de vigilância para a empresa foi trocada há pouco mais de um mês. “É muito estranho tudo isso: trocarem a segurança há um mês do exame do Enem”, afirmou um profissional da editora ao jornal da tarde.

Pelo menos quatro funcionários disseram que Pradella fazia parte da equipe da segurança da editora. Não souberam dizer, no entanto, qual função ele exercia

Na noite de sexta-feira, a equipe do delegado Marcelo Sabadin, que conduz a apuração, começou a procurar Gregory. Primeiro os agentes foram a uma danceteria em Osasco. Depois, bateram à porta da MySpace, balada no Itaim. O DJ atua rotineiramente nesses endereços.

Às 3 horas de ontem, a PF fez contato com o advogado Antônio José Craid, pai de Gregory. Os dois estavam reunidos na casa do advogado, em Barueri. "Estou me inteirando dos fatos", disse ele à PF. O delegado convenceu Craid a apresentar o rapaz. Também foi antecipado o depoimento de Luciano Rodrigues, inicialmente marcado para amanhã. O empresário foi à PF acompanhado de seu advogado, Luiz Vicente Bezinelli.Gregory Camillo,seu perfil numa rede social da internet destaca que Gregory é DJ fixo na Moon Disco, no Itaim, zona sul. Já trabalhou como residente do Club A e na The Week, casas badaladas de São Paulo. Tinha participação programada no dia 28 na Daslu Fashion Night. Jovem de classe média, passou em segunda chamada, num vestibular de Direito. Tem 26 anos. Por que precisava de 500 reais?

Quem é quem

Gregory Camillo de Oliveira Craid: Tentou vender o Enem à reportagem do Estado e fez os contatos telefônicos. Trabalha como DJ em casas noturnas, como Moon Disco e The Week, e organizava uma festa na Daslu para este mês. Tem seu perfil e foto em vários sites de relacionamento e costuma arrumar convites vips para boates. O pai, advogado, é diretor jurídico da Câmara Municipal de Barueri. O DJ tem 26 anos . Alega que não se envolveu com o roubo da prova e que Felipe a trouxe para que os dois negociassem.

O pai de Gregory Camillo de Oliveira Craid,Antônio José Craid, é advogado, diretor jurídico da Câmara Municipal de Barueri. O prefeito de Barueri é Rubens Furlan (PMDB), apoiado por Quércia, que apóia o governador tucano José Serra, e o prefeito paulista Gilberto Kassab (DEM)

Felipe Pradella: Estava com Gregory no encontro com o Estado. Segundo o DJ, seria Felipe quem teria tirado a prova da gráfica, já que trabalharia como segurança da empresa contratada para supervisionar o processo. Ainda não foi localizado pela polícia. Aparenta ter 30 anos e tinha comportamento mais truculento

Luciano Rodrigues: Publicitário e dono de uma pizzaria nos Jardins. Tem 39 anos, grandes tatuagens no braço direito, cabeça raspada. Foi quem forneceu nomes de jornalistas e deu telefones para que a dupla fizesse contato. Ele alega que não sabia que Gregory e Felipe pretendiam vender a prova do Enem. Diz apenas que viu um timbre oficial no material que um deles levou à pizzaria e acreditava estar somente contribuindo para um "furo jornalístico" ao indicar pessoas da imprensa

A PF investiga se Pradella é segurança do consórcio contratado para aplicação e logística do exame ou se coordenava o manuseio dos cadernos de questões. Ele ainda não foi localizado. Se até amanhã ele não se apresentar, a PF vai pedir à Justiça Federal sua prisão.(O Estado de S.Paulo)

Nós descobrimos mais um trecho da história mal contada

Quem é o advogado de Luciano Rodrigues, o dono da pizzaria

Pelo menos até 2008, o advogado Luiz Vicente Bezinelli, era o Presidente do Tribunal Regional de Arbitragem e Mediação do Município de São Paulo e ex diretor do PROCON de Guarulhos.O advogado também é (ou era) professor e diretor da Faculdade Eduvale

E mais;

É também, presidente da BZ3EDITORA – Bezinelli Editorial & Gráficos Ltda., e ex-Assessor do Presidente e Diretor da VASP – Viação Aérea São Paulo S. A. Vasp

Estranha coincidência

Luiz Vicente Benzinell, advogado, Professor universitário, ex-assessor da presidência da falida VASP, ex-diretor do PROCON de Guarulhos

É dono de uma editora de livros didáticos, educacionais e culturais que também realiza revisão gráfica e de texto para outras gráficas e editoras e foi professor da PUC-SP.

Por que o Enem ganhou tanta importância neste ano?

A prova será adotada como parte do processo seletivo em 42 das 55 universidades federais (24 utilizarão o exame como prova única). A prova, que tinha 63 questões, passou a ter 180 e o modelo de correção também mudou, cada questão terá um peso.

Por Helena - Site Os amigos do Lula - 05.10.09

Nenhum comentário:

Postar um comentário