23 de jun de 2010

A web não se levantou de graça contra a Globo
















Por Brizola Neto - Do Tijolaço - 23.06.2010

Os amigos que acompanham o blog há mais tempo sabem que nunca “tirei onda” de imparcial. Se fosse imparcial não seria político nem faria parte de um partido, pois costumo dar valor às palavras e sei que ao ser de “partido” tenho parte tomada.

Isso, porém, não pode nem deve me transformar num fanático. Alguns, aqui, devem ter notado que, ao protestar contra a ofensiva contra os blogs pró-Dilma, defendi também o direito dos blogs pró-Serra de receberem os comentários favoráveis a seus candidatos.

Só protestei contra a montagem de blogs empresariais e sustentados pelos partidos, que não podem ir além dos limites – que são legítimos – de promoveem suas ideias. Mas os cidadãos, não, estes têm o direito de defenderem suas posições.

Esta mesma postura tenho procurado manter neste caso Dunga x Globo. No primeiro post que coloquei sobre o assunto, fiz questão de deixar claro que nunca fui fã do estilo ftebolístico do meu conterrâneo de Ijuí.

Alguns comentaristas dizem que ele é simpático ao DEM. Problema dele, direito dele ser, se é que é.

Outra coisa, bem diferente, é interferir com seu trabalho profissional. Outra coisa é pressioná-lo num momento difícil l, como é a Copa, por interesses empresariais.

A Globo deu uma nota dizendo que “torce” pelo Brasil. Nem tem a obrigação de torcer e, como telespectador, adoraria ver transmissões sem patriotadas.

Mas não é isso o que se lê nas suas matérias, como o editorial de hoje, em O Globo.

“Escolhido para técnico da seleção mais pelos dotes de disciplinador do que por qualquer talento específico na condução de um time de futebol, Dunga se notabiliza por descontrole e incivilidade no relacionamento com a imprensa. Se mesmo com as vitórias Dunga anda de mal com a vida, o que poderá acontecer se o hexa não vier? E não virá caso o técnico transmita para o time todo o seu desequilíbrio emocional. A seleção precisa ser protegida de Dunga”.

É aí que reside o problema. A Globo sabe que está pressionando, chantageando.

Isso não é jornalismo. É torcida, e contra.

A seleção precisa ser protegida da Globo. O time brasileiro e o Brasil precisam ser protegido da Globo.

Ou, então, entregar à Globo o comando do nosso selecionado, como durante tantos anos se entregou o próprio comando do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário