19 de ago de 2009

APÓS FÉRIAS, ESCOLAS FAZEM BLITZE ANTIGRIPE

cid:image003.jpg@01CA1FD9.4F782A80

Léo Arcoverde, Talis Mauricio e Folha de S. Paulo
do Agora 18-08-09

Mesmo com a prorrogação do recesso escolar por duas semanas, ninguém escapou à preocupação com a gripe A (H1N1) na retomada das aulas. Ontem pela manhã, em 16 escolas visitadas pelo Agora nas quatro regiões da capital, pais, professores e alunos não falavam em outro assunto.

Na maioria das escolas visitadas havia sabonete líquido, papel toalha, cartazes e cartilhas com informações sobre a gripe suína. Em algumas unidades da prefeitura havia álcool em gel. Na zona leste, alunos de três escolas reclamaram de falta de orientação e de sabonete líquido.

Em Perdizes (zona oeste de SP), um aluno do ensino fundamental do colégio particular Alfredo Castro foi retirado da sala após espirrar por duas vezes, dizem colegas. A secretaria informou que ele tinha 38 graus de febre. A diretoria disse que se manifestará hoje.

No Capão Redondo (zona sul de SP), os irmãos Willian, 14 anos, e Deivison Teixeira da Silva, 12, primeiros a chegar à Escola Estadual Presidente Café Filho, afirmaram que a mãe os orientou a lavar as mãos e a beber água. "Falou para a gente não ficar perto de gente espirrando", disse Deivison.

Na Emei Castro Alves, na Capela do Socorro, também na zona sul, as crianças viram um teatro com orientações sobre quais cuidados tomar.

Na Escola Estadual Alberto Cardoso de Mello Neto, no Tucuruvi (zona norte de SP), alunos usavam máscaras. "Vim com a máscara só para zoar [sic]. Mas meus pais pediram para eu tomar cuidado", disse Pedro de Souza Guimarães, 17.

O secretário estadual da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, disse que os professores foram orientados a pedir que os alunos com máscara, se estiverem gripados, voltem para suas casas. Se não, que tirem as máscaras. Os alunos e funcionários com sintomas de gripe estão sendo orientados a ficar em casa. O clima seco, que segundo médicos pode contribuir para a disseminação do vírus da gripe suína, deve ser atenuado hoje, com a chegada de uma frente fria.

Os colégios da zona leste em que alunos reclamaram de falta de orientação são as escolas estaduais Prof. Adolpho Pluskat, na Vila Curuça e Prof. Dario Monteiro de Brito e a Emef Prof. Carlos Pasquale, no Itaim Paulista. As secretarias da Educação disseram que as escolas têm recebido todo o material de higiene e o informativo.

Para tratar as crianças, os governos de São Paulo e do Rio começaram a distribuir o Tamiflu líquido, a versão para crianças do remédio usado contra a gripe A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário