23 de abr de 2010

O jeito demo (e tucano) de governar

A propaganda da Globo, que escandalizou o Brasil por repetir o slogan da campanha de José Serra, dizia que a gente quer mais educação. É verdade, todos queremos uma educação melhor, mais estruturada, que possibilite o desenvolvimento pleno de nossas crianças e jovens. Mas é bom ver quem realmente tem essa preocupação.
Matéria da Folha de hoje diz que aumentou o número de crianças sem ensino infantil na rede pública municipal de São Paulo, administrada por Gilberto Kassab, um personagem inventado pessoalmente por Serra, que lhe entregou o mandato ao qual prometera não renunciar e apoiado à reeleição em detrimento até do próprio Geraldo Alckmin.
A fila de crianças esperando vagas em creches e pré-escolas tem 123 mil crianças esperando vaga, 22 mil a mais que no ano anterior.
É justo reconhecer que este não é um problema paulistano, apenas. Há carência de vagas deste tipo em todas as grandes cidades brasileiras. Mas não poderia haver um aumento deste tipo apenas com o crescimento da população. E olha que estamos falando da maior cidade e do maior estado do país em termos de capacidade econômica. Para o Brasil chegar a ser São Paulo em termos proporcionais de riqueza levaria uns 30 anos com o melhor governo possível.
O dramático é que o número de crianças na fila cresceu porque o governo fechou vagas em escolas com excesso de alunos. Preocupação louvável. Para funcionar bem, escolas não podem ter salas superlotadas, mas até que novas existam para absorver essa superlotação, seria recomendável uma solução intermediária e não condenar estas crianças ao abandono. Porque seus pais precisam trabalhar e não podem pagar por uma creche.
Não é a primeira vez que Kassab faz estas “melhorias” para pior no ensino pré-escolar. Em setembro passado, cortou uma refeição das creches, dizendo que seguia orientação de nutricionistas. As diretoras tinham de escolher entre dar café da manhã ou jantar. Depois da grita pública, voltou atrás.
A prefeitura anunciou ano passado que construiria 142 escolas e apenas oito estão em construção.
Mas uma coisa se pode dizer em favor de Gilberto Kassab: ele é um bom aluno. Afinal, antes de deixar o governo do estado de São Paulo para se candidatar à presidência, Serra zerou os investimentos em educação na proposta orçamentária de 2010. Todos – veja bem, TODOS – os investimentos em educação em São Paulo serão feitos com recursos federais.
É por isso que a gente diz: governar deste jeito não pode mais.

Brizola Neto - Tijolaço - 22.04.2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário